Foznet

Soluções Digitais

O fim do mundo como conhecemos

O fim do mundo como conhecemos

Está certo que já passamos por inúmeras mudanças, mas nada se compara a quantidade de novidades tecnológicas surgindo nos últimos anos e como isso tem afetado diretamente a forma como vivemos.

ESTAMOS MAIS CONECTADOS E ISSO ALTERA SUBSTANCIALMENTE COMO CONSUMIMOS E NOS RELACIONAMOS

Hoje, relembramos os acontecimentos do passado com uma função do Facebook e não mais folheando álbuns de fotografia. Aliás, quem ai ainda faz álbuns de fotos “reveladas”? Pouquissímas pessoas.

Para ver como o mundo está avançando rapidamente e deixando para trás costumes que demoraram centenas de anos para ser popularizados, basta observar como nós vivemos: com um celular na mão.

Quando o meu celular não está por perto, sinto que falta algo – eu confesso. Parece que boa parte de mim se foi. Não consigo registrar memórias (fotos), fazer lembretes (notas), checar o que estão falando de mim (redes sociais) e falar com alguém (WhatsApp).

maxresdefault

Muitos  executivos e empreendedores parecem estar cegos a esta nova forma como vivemos.

Muitos comerciantes ainda estão vivendo à moda antiga, divulgando números de telefone quando ninguém mais quer telefonar. Entregando cartão, quando ninguém mais os guarda na carteira.

Não que as pessoas não querem se relacionar, mas a forma de relacionamento mudou. Em vez de divulgar o número fixo, mostre que você tem um WhatsApp, por exemplo. Diga para elas te adicionarem no Messenger, do Facebook. Converse com elas para te seguirem no Instagram.

1 – Faça coisas diferentes e disruptivas.

3 – Fique atento as tendências do consumidor.

3 – Relative a falta de tempo que vivemos e busque otimizar o atendimento de uma forma eficaz e positiva.

Repense o seu modelo de negócio para se encaixar na criatividade.

A economia compartilhada e o modelo de trabalho em regime de freelance estão dominando o mercado de trabalho. Esta forma de trabalhar já não é exclusiva de profissões criativas como foi em tempos.

E por final, ofereça uma experiência. Os consumidores não querem comprar apenas produtos. Querem também experiências e o varejo tem de se adaptar a esta exigência. A experiência dentro de loja, seja ela física ou virtual, o acompanhamento e a personalização são determinantes para o sucesso dos varejistas.

Garon Piceli

26 anos, dramaturgo e jornalista com especialização em cinema pelo Instituto Nacional de Cine y Artes Audiovisuales de Buenos Aires. Pós ecouton em turismo pela Université ParisSorbonne. Contato: garonphn@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Foznet - Todos os direitos reservados © 2017

Rua Venanti Otremba, 772 - anexo à Loumar Turismo